MENTALCAST #01 – Consoles x Portáteis x PC

imagem-dentro-post_MC01

Eae MENTAIS!
Este é nosso episódio 01 onde falaremos nossas opiniões sobre Consoles, Portáteis e PC no mundo gamer, nele eu Daniel “Spacof”, juntamente com o “Bruno Nerd”, Danilo “Twinduct”, Lucas “Bruninho”, Lucas “Cebola”, Israel “Osama” e Valter “Jubão” falamos nossas opiniões bastante divergentes sobre este tema.

Ouça aqui mesmo, ou baixe o MP3:

Play

Duração: 61min

Se preferir, ouça pelo YouTube:

Imagens citadas no MentalCast:
Primeira geração de portáteis
Óculos de realidade Virtual

Nosso feed

Nossa página no Itunes

Receba os MentalCasts por e-mail

Entre em contato com a gente clicando aqui
Ou pelo e-mail: canalmental@gmail.com

Edição: Daniel Spacof
Arte da Vitrine: Daniel Spacof

Sobre Spacof

Hobby: Web e Gráfico Designer / Profissão: Paladino pela Aliança
Adicionar a favoritos link permanente.
  • Emerson_Duarte

    Ae… podcast novo, bora ouvir… daqui a pouco volto pra dar minha opinião… Boa sorte aí manolos!

  • Emerson_Duarte

    Eu não sou um PC Gamer, então não tenho tanto conhecimento de causa sobre essa plataforma, sou dos consoles e portáteis e achei interessante o debate de vocês, desde que me entendo por gente tenho jogado em consoles. Acho a biblioteca de jogos dos consoles bem interessante, eles tem uma boa linha de jogos exclusivos que me agradam bastante, no começo da geração passada (PS3, Wii e X360), tive muita dúvida em qual console comprar, acabei escolhendo o PS3 e não me arrependi, além disso, foi nessa geração que abdiquei a pirataria nos jogos, principalmente pelas vantagens que vc acabava deixando de ter, além disso, um dos motivos dessa escolha, foi pelo mercado de jogos usados, que era e ainda é muito fácil vender e trocar jogos de PS3…

    Achei legal também quando disseram a respeito da evolução do Gamer ao longo do tempo, na geração PS1 eu era moleque e tinha só que estudar e tinha meu tempo livre pra jogar o quanto quisesse, mesma coisa na geração PS2, Agora no PS3, já é mais complicado, trabalho o dia inteiro, fico pra faculdade e quase não me sobra tempo. A ironia é que não sei como, a geração PS3 foi a que mais aproveitei, de longe foi a maior quantidade de jogos que fechei na minha vida, foram bem além de 50 jogos… Talvez isso seja pouco até para alguns por aí hehehe…

    Quanto aos portáteis, meu primeiro foi um PSP 1000 branco, que troquei por um 2000 e depois por um 3000, O PSP, por sua característica portátil e pelo seu ótimo multiplayer, me proporcionou amizades incríveis que mantenho até hj desde 2007, aqui em Brasília tínhamos uma comunidade no orkut em que combinávamos encontros 1x por mês na praça de alimentação do Shopping pra jogarmos juntos e bater papo, o PSP tem uma importância tremenda pra mim por conta dessas amizades… Inclusive, tô triste pra caralho essa semana, um desses amigos faleceu na última sexta-feira num acidente de carro, uma fatalidade. Vai fazer muita falta esse moleque.

    Sobre 3DS e PS Vita, a minha opinião sobre o mercado, é óbvio que não há concorrência para o 3DS, ele reina absoluto, não há como negar. Tenho um 3DS XL e também tenho um PS Vita, o 3DS tem me atendido com todas as franquias exclusivas da Nintendo, e tenho estado muito satisfeito. já finalizei muitos jogos e espero ter bem mais pra finalizar. Já o PS Vita tenho jogado um pouquinho menos, a falta de lançamentos relevantes é de fato um problema… Mas quando se diz que o Vita não tem jogos, isso chega a ser uma falácia, tem muita, mas muita coisa boa na PSN para ele, inclusive tá vindo uma onda de JRPG localizados pro ocidente que conheço uma galera que adora. Recentemente conheci a série Persona, e já de cara, me disseram pra ir direto pro P4 Golden… Que tô achando genial, tenho mais de 70 horas e me disseram que não estou nem na metade do jogo ainda, e olha que nem vi essas horas passarem…

    No Vita, vejo muita gente criticando o fato de que ele possui jogos que em teoria são jogos de consoles de mesa, e que não deveriam estar nos portáteis, vi que vcs tb falaram um pouco disso, mas particularmente? É fantástico ter a possibilidade de ter uma experiência mais densa e outra mais leve dentro do mesmo aparelho, enquanto se tem um exclusivo como Tearaway, que é bem leve, infantil e divertido, ou Little Big Planet com seus Sackboys maneiros, do outro lado temos Mortal Kombat, Street Fighter X Tekken (Que por sinal, tem cortes gráficos, mas a jogabilidade é perfeita em quadros por segundo, que é fundamental em jogos de luta, valorizo muito isso.).

    Resumindo, no Vita é possível ter o melhor dos dois mundos, além dos Indies que esqueci de mencionar, e o 3DS é fantástico dentro de suas exclusividades. O que quero dizer quanto aos dois, é que eles são tãããão diferentes que penso que eles não competem entre si, o ideal para que curte portáteis é ter os dois aparelhos, pois as experiências são bem distintas… infelizmente não é possível, pq esses gadgets são muito caros no nosso país.

    Um abraço pra vcs, e vou acompanhar o cast a partir de agora, até mais!

    • http://canalmental.esy.es/ Canal Mental

      Obrigado pelo comentário Emerson!

      É muito importante para nós um feedback, principalmente agora que estamos no início do trabalho!

      Como pode perceber, os membros têm opiniões divergentes neste assunto games, mas em geral todos temos “uma queda” por portáteis da Nintendo porque (quase todos) os membros do podcast viveram a melhor fase gamer de nossas vidas jogando um Game Boy Advance, você deve ter percebido o sentimento de nostalgia toda vez que citamos este console, bons tempos…

      Mais uma vez obrigado pela participação e meus sentimentos pelo seu amigo =/

      Abraço!

  • Rubinho

    O computador é a melhor plataforma de jogos, para quem tem dinheiro para gastar e conhecimento acima do básico em software e hardware. Comprar um Pcgamer, mesmo o mais poderoso, ainda vai demandar manutenção das peças e atualizações nos programas e jogos. Nos consoles não era preciso pensar em nada disso. Porem agora, eles,os videogames de mesa, alçaram a sua potencia e funcionalidade para se equipara ao computador. Quem conhece de informatica sabe que em matéria de desempenho, PC supera console. A coisa esta na facilidade na hora de jogar. Na simplicidade de apenas jogar. Os títulos é questão de gosto. Exclusividades só acontecem no começo de vida dos consoles. Depois a necessidade de mercado pede para que tudo vire multiplataforma.
    Internet é bom, mas jogar lado a lado é melhor.
    Nos portáteis só joguei god of war, os dois do PSP. Com as tvs 3D gigantes e o som 7.1 que impressiona, não posso optar por um palmo de tela para jogar ou assistir seja o que for.

    • http://canalmental.com.br/ Canal Mental

      Vdd Rubinho, antigamente era mais complexo ter um PC para jogos, isso afastava muita gente, hoje está um pouco mais acessível, mas ainda não é tão simples para quem é leigo em informática. O PC que sempre ganhou na multi-tarefa hoje também perdeu um pouco nesta diferença, já que os consoles de hoje também fazem muita coisa, esta escolha é mais uma questão de gosto mesmo.