Comparação de Trilha Sonora: Shinobi (Sega Saturn)

Shinobi Legions Sega Saturn
Quem já teve um Genesis (Mega Drive) muito provavelmente jogou algum game da franquia Shinobi. Com ótima jogabilidade, Shinobi veio fazendo sucesso desde os arcades e atingiu seu auge em Shinobi III, em 1993, com direito ao lendário Yuzo Koshiro (compositor de games como Y’s e Streets of Rage) compondo para este grande game.

Sendo o Sega Saturn um console da Sega, era mandatório que tivesse ao menos um jogo da franquia. A solicitação foi atendida e “Shin Shinobi Den” surgiu no Japão, sendo encaminhado com o nome de “Shinobi Legions” para as américas e como “Shinobi X” na Europa. O trabalho de localização do game foi praticamente na alteração dos textos e legenda das cinematics, pois os atores das cinematics não foram dublados, nem mesmo as poucas vozes dos personagens quando executam golpes durante o jogo. Sho, o protagonista do game, jamais conseguirá identificar em que continente seu jogo está rodando, mas você, o jogador, com certeza descobrirá, pois para a equipe da Europa, apenas mexer com palavras não foi suficiente, a trilha sonora lá foi completamente redefinida. Richard Jacques (que compôs para Sonic R e Sonic 3D Blast após isso), foi designado para a tarefa, e planejou uma trilha sonora que buscasse ainda mais influência do som cultural do Japão. Trilhas sonoras variando por região não é novidade na vida da Sega, o mesmo já aconteceu em Sonic CD.

Pode parecer estranho, mas a própria trilha sonora japonesa não tem uma presença tão forte deste tipo de instrumental, pois foi criada de forma mais abrangente, onde cada música tem mais características próprias do que compartilhadas com toda a trilha sonora do game, como acontece com a versão Europeia. Analise comigo as trilhas sonoras e vamos notar as diferenças.

Title

Japão / América:

Europa


A música título não precisava ser tão longa quanto a versão europeia, mas nota-se que a versão europeia é bastante profunda e contrasta bastante com a sua contraparte.

Stage 1-1

Japão / América:

Europa


A música do primeiro estágio do game cumpre bem o papel de incluir uma melodia mais característica do oriente e ainda incluir elementos mais atuais na versão japonesa. A música é curta quando comparamos com sua versão europeia, que também não deixou a desejar. Soube usar os instrumentos, com a mesma proposta de sua versão original, sendo inclusive uma melodia mais rica.

Stage 3-1

Japão / América:

Europa


Sendo mais trance, a melodia perdeu suas características orientais na versão japonesa, embora caia muito bem no cenário pelo qual o protagonista trafega ao som desta música. Mas ouso dizer que a Europa ganhou fácil este duelo, pois sua versão para este estágio se encaixa igualmente bem com o cenário, demonstra mais influência oriental (pois é) e se torna uma das melodias mais belas desta versão do game, se opondo ao que a versão original é, uma das menos agradáveis. Eu pessoalmente sempre joguei este game em sua versão americana (que usa as mesmas melodias do Japão) e me arrepiei ao jogar esta fase com esta música. Ela deixou de ser uma das que menos gosto para se tornar uma das que mais gosto de jogar. O baixo e o instrumento de sopro estão incríveis!

Stage 4-1

Japão / América:

Europa


É quase um empate técnico. Ambas são igualmente profundas e características da série. Ambos foram ousados e tiveram bons resultados em suas melodias. Talvez a versão da Europa pudesse manter o rítmo, ao invés de diminuir na metade da música para aumentar ao final, isso a tornaria bem mais agradável.

Stage 6-1

Japão / América:

Europa


O Japão consegue ser mais fiel ao estágio e ao padrão musical da série, que costuma ser mais eclético, trazendo uma ótima música. A Europa ficou com uma versão mais preocupada em manter a temática oriental e deixou de lado a variedade das melodias, mas trouxe mais uma excelente composição. O baixo em ambas as melodias está ótimo. O final da versão europeia é fantástico! Ambas as melodias acabaram trazendo propostas diferentes, e a Europa se saiu melhor com sua melodia mais criativa.

Stage 8-1

Japão / América:

Europa


OK, não foi desta vez que Jacques acertou na música. Não que ela seja ruim, mas a música não representa bem o estágio ao qual foi vinculada. O Japão acertou em cheio nesta. A melodia japonesa é bem mais representativa, profunda e característica da série. Independente do esforço europeu, seria difícil superar a qualidade do trabalho realizado no Japão.

Stage 8-2

Japão / América:

Europa


Mais uma vez o Japão leva a melhor, com sua melodia mais propícia para um título da série Shinobi e bem representativo para o boss. A bateria faz um excelente trabalho nesta composição. Os europeus acabaram ficando com uma versão mais ágil e que tenta incluir elementos orientais, que a música talvez não estivesse precisando, ou pelo menos não da maneira como foram utilizados.

Stage 9-2

Japão / América:

Europa


A música do boss final. Em qual versão ela lhe parece melhor? O Japão ganha os louros desta vez, pois sua melodia é bem melhor apresentada. Aos continentes que retém a versão original da música, felicidades, pois possuem em suas mãos a versão com uma melodia bem composta, criativa, e que se encaixou bem no duelo final. Aos europeus, resta ficar com sua versão que (agora sim) deu uma “quebrada” nas características orientais mas que não foi um dos melhores trabalhos do game.

E você? De qual gostou mais? A maioria prefere a versão europeia do game, mas você não precisa ser a maioria. Eu acredito que ambas estão em pé de igualdade. A versão europeia apresenta algumas melodias afiadas dentre um grupo de ótimas composições e composições medianas, enquanto a versão americana está recheada de ótimos trabalhos do início ao fim. Estes foram só alguns exemplos de músicas do game. Ouça as trilhas sonoras nos links abaixo e depois nos diga o que você achou. Ficaremos felizes em ouvir sua opinião sobre este polêmico assunto.

Trilha sonora Japonesa / Americana

Trilha sonora Europeia

Adicionar a favoritos link permanente.
  • Gustavo Assunção

    Curioso ver que, enquanto o Japão tenta sempre trazer algo diferente nas músicas e às vezes o som acaba meio estranho para a situação, a Europa tenta sempre manter essa ideia do ninja com toques mais calmos e melodias longas e igualmente em alguns casos o som acaba meio “nada a ver”, visto que a série Shinobi tenta sempre trazer estágios fora da temática oriental do ninja. Ambos ótimos trabalhos que, mesmo com seus pequenos erros valem a pena serem escutados.

  • Daniel Spacof

    Engraçado, apesar da versão Japonesa ter mais “cara de video-game”, em quase todos os exemplos preferi as versão europeia.