Anamanaguchi: Tem um NES na minha banda!

Anamanaguchi

Muitas bandas são formadas por dois guitarristas, um baterista e um baixista em sua parte instrumental. Anamanaguchi é uma banda que usa todos esses instrumentos, mas com um adicional: um Nintendinho.

Mas como se toca um nintendinho? Ele não é bem um instrumento isolado. Ele foi modificado por James DeVito, o baixista do grupo, de forma a executar as notas musicais da guitarra com seu próprio soundchip. Há também um Game Boy modificado em meio a aparelhagem, com a mesma finalidade. O resultado é o bom e velho som dos games do NES e do Game Boy em meio a todo o resto dos instrumentos musicais utilizados pela banda, estes sem nenhuma modificação.

Apesar de utilizar um instrumental baseado em games, suas maiores influências não são os compositores de games, mas sim artistas conhecidos mundialmente, como Weezer e Yasutaka Nakata. Anamanaguchi é apenas mais uma banda de sinthpop existente no mundo, obviamente com sua singularidade, mas não deixa de ser uma banda como outra qualquer, encaixável em um gênero já existe no mundo da música.

Não vá pensando que Anamanaguchi nunca contribuiu para o mundo dos games. A banda foi responsável por criar a trilha sonora do game de Scott Pilgrim vs The World, do PS3. A banda não mudou seu estilo para compôr para o game, todas as músicas seguem o estilo da banda na época.

Alguns brasileiros podem reconhecer os primeiros acordes dessa música, pois o programa Pânico na TV usava algumas das músicas do game em um de seus quadros. Além disso, aqui no Brasil o single My Skateboard Will Go On é conhecido por uma porção de brasileiros mais ligados ao “HUE”. O motivo é o vídeo do YouTube disponibilizado pelo usuário Mestre3224 há alguns anos. O vídeo leva o título de “Seu Madruga Will Go On” e usa cenas do seriado mexicano Chaves que acompanham a melodia. O vídeo é um YTPMV (YouTube Poop Music Video), que basicamente significa um vídeo que usa cenas de algum filme, seriado, desenho animado, etc, distribuídos de forma a acompanhar o rítmo da música de fundo. O objetivo destes vídeos é ser o mais maluco possível, então as cenas costumam ser editadas da maneira mais maluca possível.

Recentemente o álbum Endless Fantasy foi lançado pela banda, resultado de um projeto de crowdfunding bem sucedido. Neste último álbum a banda seguiu uma linha mais voltada para o eletrônico, então muitas das músicas não têm guitarras rápidas e a bateria passou a ser uma batida mais característica das músicas eletrônicas. Algumas das músicas também adicionaram algo inédito até então para a banda, vocais, mas são poucas músicas do álbum que são acompanhadas por um vocal. A probabilidade é de que a banda continue seguindo com as melodias desta maneira.

Adicionar a favoritos link permanente.